• Veja também as capas anteriores!

  • Políticas do Ambidestria

    O Ambidestria todo está sob licença Creative Commons. Em caso de citação, não se esqueça de mencionar o nome do autor do post e o link direto para o post em questão. Não são permitidas alterações do texto.

    Veja mais detalhes na página de Políticas
  • Arquivo

  • Arquivo Especiais

    Especial FLIP 2008
    Com Carolina Lara e Jacqueline Lafloufa
  • Acesso para autores

Ela.

Ela preferia que eu já não fizesse nada

Pois assim eu não teria o que esperar

Mas eu me debato

E espero

E Ela se irrita com o meu sorriso sem motivo

E me estuda ao me ver tentar com todas as forças a cada dia que nasce

A agarrar com minhas garras pintadas de vermelho cada sensação

Ela briga comigo

Me diz que a torturo deste jeito

Me disse que mais pareço uma minhoca no chão quente

Se contorcendo sem sair do lugar

Ela fica constrangida

E se ressente

Chora por não poder me dar nada

Triste fico eu por Ela

Que não entende que é da minha natureza tentar

Acordar quando não faz diferença

Sorrir quando não há motivo

 

Ela sorri com o canto dos lábios ao ouvir-me dizer

Que existir é compensador por si só

E quando digo, embriagada, que tentar é que é viver

E que me contento em tentar

E nunca conseguir.

E assim eu vivo

Alegrando Ela que é pessimista por si só

E a convenço de que não deve ficar triste em ver-me tentar a cada manhã

E não conseguir a cada noite

Pois, mesmo eu, disse a Ela, não fico triste

E fico feliz porque a vida não é injusta

Ela apenas existe

Não existe Bom

Nem Mau

As coisas existem

Existo eu

E não desisto

Não desisto

Porque decidi a muito tempo

Suportar todas as solidões

Suportar as dores

Suportar as evidências de que seria muito mais fácil desistir

Se deixar sentar

E esperar

Mas não,

É da minha natureza tentar

Espantar as moscas da ferida

Inventar esperança onde não existe

Ver luz num simples faiscar de pedras lisas

Ouço música no gotejar de uma goteira

E no vento fresco que vem de longe trazendo as boas novas

Sonho sonhos que ninguém vive

Por isso não invejo ninguém.

Anúncios

4 Respostas

  1. Pessoal, estou publicando mais rápido para compensar o tempo que eu fiquei sem escrever… Espero que gostem!

  2. Muito bem!!!!
    É muito bom ver nossos antigos colegas produzindo!!
    E ainda mais você, que sempre teve a mente fértil, sempre escreveu, enfim, estás no lugar certo!
    Beijos!

  3. Suportar…. ficamos bons nisso, conforme passa o tempo. È a musculação da resiliencia.

    prefiro a parte em qeu não desiste.. nunca, nunca, nunca…quando tenta…pois é quando se fura a bexiguinha daquilo que parecia o musculo, mas que só era um balãozinho, inflado.

    ………………………………………………………………………….

    Tu escreve bem, guria. bem mesmo.

  4. Gente, pecado meu….não coloquei a data em que este texto foi escrito: algum dia/algum mês/2004

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: