• Veja também as capas anteriores!

  • Políticas do Ambidestria

    O Ambidestria todo está sob licença Creative Commons. Em caso de citação, não se esqueça de mencionar o nome do autor do post e o link direto para o post em questão. Não são permitidas alterações do texto.

    Veja mais detalhes na página de Políticas
  • Arquivo

  • Arquivo Especiais

    Especial FLIP 2008
    Com Carolina Lara e Jacqueline Lafloufa
  • Acesso para autores

Literatura e blogs: considerações

Há pouco menos de um ano atrás me bateu a idéia de fazer o Ambidestria. Naquele tempo não tinha nome, nem formato muito definido. E nem participantes. Era uma idéia na cabeça e só. Era a Campus Party de 2008, onde eu fiquei em especial na seção de blogs. Lá me bateu a idéia de fazer algo que pudesse levar o grupo de pessoas inteligentíssimas com quem eu convivia para algo além do anonimato. Ou que, ao menos, fosse um anonimato que pudesse ser encontrado pelo google.

O Ambidestria estreou em 1º de abril de 2008, justo no dia da mentira. O sucesso e a relevância (não muito grandes, mas importantes!) que esse nosso coletivo literário atingiu me deixa muito feliz, porque deixa claro que temos, realmente, potencial.

Na Campus Party desse ano existia um painel agendado que propunha discussões acerca de literatura e blogs. Parecia o tópico perfeito para ser discutido no nosso ambiente, como se fosse um meta-assunto, argumentar sobre sí mesmo e sobre como fazer-nos crescer. Mas no final, o que eles discutiram foi o quanto a internet pode ajudar na vendagem e publicidade de livros, sobre ‘editoras’ independentes, venda de livros por lojas online e coisas do tipo. Não era exatamente o que eu esperava.

dsc_0005

Discussões arcadianas

Esperava algo que argumentasse sobre a criação literária voltada para a internet, sobre os grupos que discutem a criação de textos como o pessoal costuma fazer na Arcádia, pedindo comentários, dando opiniões. E que aqui pudesse ser uma super arcádia, cheia de interação e incentivos para fazer crescer. Afinal, eu sempre acreditei que idéia boa é idéia que já foi discutida. Discutir dá aquele tempo necessário para aparar arestas, prever falhas, dá pano pra manga e idéia pra desenvolver; porque o que nos faz crescer é conseguir passar por cima do medo e tentar lidar com tudo o que vem com ele. Desenvolver nosssas idéias significa expor e conseguir lidar com o medo que dá de alguém vir com uma crítica ferrenha e má, é botar cartas na mesa e esperar que se faça canastra.

O que eu vi aqui na CP não me lembrou nada disso. Me pareceu uma apresentação de cases de sucesso com pessoas conhecidas.

Literatura e blogs, pra mim, significa mais do que vender um livro pela web. É ter cara-e-coragem de publicar e esperar reações, produzir o seu tipo de texto, seja ele poesia, prosa, drama, e conseguir ficar mais próximo do público, entender, pelo relacionamento próximo com o leitor, como a sua obra foi entendida, e se ela atingiu o ponto que você procurava. Um lugar onde todo mundo tem o objetivo comum de crescer. Um espaço que promova claramente as discussões e as críticas, os elogios e os incentivos.

E depois de todo esse tempo publicando no Ambidestria, eu percebi que o Rambo estava certo quando me deu um puxão de orelha: escrever não pode ter um fim tão explícito. Não precisamos escrever sempre, com frequência, objetivando escrever melhor em um menor prazo. A gente precisa escrever quando sente que precisa, e jamais se sentir preso a esse processo.

O Ambidestria é pra ser um ambiente de blog de literatura sem objetivo nenhum além de nos fazer crescer.

O que cada um escreve pode não agradar a todos, mas as críticas bem feitas podem nos levar pra frente, de tal forma que nunca imaginaríamos.

E se a experiência do Ambidestria não valer de nada, ao menos pra mim valeu pela experiência de tentar.

Obrigado por participarem comigo dessa experiência.
O tempo sozinha no bunker nerd me fez pensar que nem tudo precisa ser do jeito que foi esquematizado para ser.
Valor é algo que não se consegue nas grandes rodas de pessoas importantes e renomadas e com experiência.
É algo que eu tenho na pequena roda de amigos, que muitas vezes eu nem vejo tanto assim.

Mas valor não é tudo, é preciso também ter vida.
E com vocês, o Ambidestria tem vida própria.

Anúncios

3 Respostas

  1. Desculpa o comentário off-topic, mas essa imagem de universitários em “discussões arcadianas” contrasta demais com aquele “Sejem bem-vindos” pintado no cartaz…

  2. Puxa Jacque, esse seu texto me fez lembrar da animação e dos motivos que me fizeram entrar no Ambidestria e me fizeram ter mais confiança ainda em você nos guiando!

    um bjão!
    té mais!

  3. […] em By the landfireRaoni em um dia a maisRaoni em eu nunca tive asasRaoni em Literatura e blogs: consi…Aline em […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: