• Veja também as capas anteriores!

  • Políticas do Ambidestria

    O Ambidestria todo está sob licença Creative Commons. Em caso de citação, não se esqueça de mencionar o nome do autor do post e o link direto para o post em questão. Não são permitidas alterações do texto.

    Veja mais detalhes na página de Políticas
  • Arquivo

  • Arquivo Especiais

    Especial FLIP 2008
    Com Carolina Lara e Jacqueline Lafloufa
  • Acesso para autores

Como guardar as suas boas idéias

E lá está você no ônibus, naquele trânsito dos infernos, e então aparece na sua cabeça aquela idéia brilhante. Aquela idéia que você fica admirado de ter pensado (!) e passa a desenvolvê-la, e pensa consigo mesmo que tudo é genial. Assim que você chegar ao seu destino, vai fazer algo. E aí você olha pro céu, pras pessoas, pra vida.
E a idéia some. Simplesmente some. Quando você tenta pensar nela de novo, algo falta, ela fica incompleta.

Acontece com qualquer um. E acontece sempre, não interessa se é no trânsito, numa aula tediosa, num momento banal qualquer enquanto você pensava no que comer no almoço.

E normalmente é só quando você perder idéias muito boas por simples esquecimento que vai pensar em criar algum método para lembrar-se delas depois do almoço, ou do trânsito, ou depois da aula chata.

Assim, vou tentar te ajudar a pensar em métodos para guardar essas idéias boas, pra poder fazer algo melhor delas mais tarde:

  1. A boa e velha dupla “papel e caneta” (e seus derivados: papel e lápis, caderno e caneta, enfim)
    Carregue-os com você para todo lugar. Não precisa ser um caderno universitário com 200 folhas, mas se for uma cadernetazinha ou um bloco de notas, já é o suficiente. Você vai poder anotar suas idéias e desenvolvê-las melhor depois.
  2. Dispositivos móveis: PDA, celular, smartphone, ipod….
    Se você tem algum dispositivo móvel com função de anotação, faça uso dela: faça pequenas marcações das suas idéias e guarde-as todas juntas.
  3. Serviços web
    A web oferece diversos serviços próprios para anotações: Google Notebook, Evernote, enfim, é uma variedade imensa. Faça uso daquela que melhor se adaptar ao seu estilo. Alguns, por exemplo, fazem do Google Docs o mais completo repositório de idéias. Seja criativo.
  4. O incrível desktop (ou o seu incrível pen drive)
    Guardar arquivos de texto (tanto do Word como do Bloco de Notas) pode ser também uma solução. Eles podem ser guardados tanto na sua área de trabalho quanto num pen-drive, mp3 player ou similar.
  5. Gravador de voz
    Para aquele que são mais auditivos do que visuais, um gravador de voz deve solucionar os problemas. Hoje existe no mercado tanto a versão analógica (com aquela mini-k7) quanto a versão digital, que grava arquivos mp3 com a sua voz.
  6. Imagens
    Sabe aquela câmera do celular? Passe a fazer uso dela. Tire fotos das coisas que vão te lembrar da sua idéia, ou até mesmo rabisque num guardanapo e bata uma foto. Assim você guarda um registro visual para fazer referência mais tarde.
  7. Compartilhe suas idéias: use um blog
    Acima de tudo, faça uso das tecnologias existentes. Tem uma idéia e quer registrar pra não esquecer, ou para desenvolver melhor? Use um blog. Para exemplificar vou usar uma idéia de casa: o Traduções Literárias. Trata-se de um blog que coleciona as traduções feitas por vários participantes. Traduções não deixam de ser idéias, e ao invés de fazerem isso nas contra-capas dos cadernos, eles decidiram dividir esse material com todo mundo.
    Hoje existem trocentas formas de se fazer um post, desde por email até usando o celular, então acredito que valha a pena investir.

Independentemente de como você escolher guardar as suas idéias, cogite compartilhar o que você produzir a partir delas. Muitas vezes se fechar num quarto com as próprias idéias não te leva a lugar nenhum; entretanto, sair pra um bar e contar pros amigos as últimas que você andou pensando pode fazer sua idéia crescer ainda mais e, quem sabe, tomar vida.

Guarde as idéias, produza e distribuia conteúdo de qualidade.
Para mim, esse é um dos melhores jeitos de se crescer intelectualmente.
Afinal, idéias não foram feitas para serem guardadas, mas para se fazer algo efetivo delas.

Veja também:
Artigo de opinião sobre o Evernote
Dando utilidade para a câmera do seu celular

Anúncios

4 Respostas

  1. Eu que sei… uma vez eu e minha banda de rock tínhamos composto uma canção fantástica, mas a letra não estava à altura. Aí, eu estava no banho, e estava cantando a música, testando umas rimas e verso, quando de repente, achei as palavras perfeitas! Fiquei hiper feliz, repeti uma ou duas vezes, e as palavras encaixavam totalmente! Saí do banho, fui pro quarto, peguei papel e caneta e… e… pombas, como era mesmo? é… é…
    PORRA!!! Esqueci!!!!!!! Maldição!!!!

  2. Pois é. Já entei muita coisa. Também tenho uma banda http.//bandamrfrog.blogspot.com
    para as melodias, o gravador de voz (mesmo que não tenha letra
    Para as poesias, nada substitui a caneta e o papel.
    Aí, sim! uma conbinação perfeita.
    Excelente Blogue!

  3. Wallace,
    Uma das coisas mais tristes é perder uma boa idéia.
    Por isso que tenho tentado melhorar os métodos de “guardá-las”.

    Jefersandro,
    Eu pensei em usar o gravador de voz, mas minhas idéias costumam fluir melhor quando escrevo. Além do que detesto ouvir minha própria voz.

  4. […] de gramática (coisa que qualquer corretor ortográfico faz por você) e não se esquecer de sempre ter algo para guardar as suas idéias e rascunhos. Vale muito a […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: