• Veja também as capas anteriores!

  • Políticas do Ambidestria

    O Ambidestria todo está sob licença Creative Commons. Em caso de citação, não se esqueça de mencionar o nome do autor do post e o link direto para o post em questão. Não são permitidas alterações do texto.

    Veja mais detalhes na página de Políticas
  • Arquivo

  • Arquivo Especiais

    Especial FLIP 2008
    Com Carolina Lara e Jacqueline Lafloufa
  • Acesso para autores

As forças motrizes

Vários acrósticos que não necessariamente seguem a regra de apenas uma das letras iniciais de um nome regerem o caminho no começo de cada verso. Podem surgir pares de letras que formam o nome, seguido de apenas uma letra que o compõem ou de outro par até, aqui nesse poema. Criação dificultada, não dessa vez para quem o fez, mas sim para quem o vai ler.

O gosto pelo secreto que fica mais gostoso quando descoberto.

Até o próximo dia 24!

*
Fascinante, alucinante e lacerante
Batalha com as palavras difusas.
Idéias irresolutas cedem:
Obedecem à mão criadora.

Jatos coloridos
Que direcionam
Ligeiramente
Nebulosos pensamentos:
Em busca do diferente.

*

Cravo e canela,
Ganância e inconstância
Brincando e se enfrentando:
Elaboração não se intimidou.

Leiga e desencorajada sentou,
Observou no poeta do parnaso
Namorando as estrelas, todas elas
Recebendo em seu amor, um clamor fresco
Do que são feitos os belos poemas.

*

Tantas andanças
Mostram nos pés marcados
Imaginações geradas
Em estradas esburacadas.

*

Rodopiando aromas
Sandálias de flores vívidas
Hoje despertas
Enunciam intrusa insinuação:
Riqueza no jardim
De palavras antes fracas.
Agora, são facas.

Invasão de construções de vida,
saúde ao amanhã vindo junto
à beleza do esquecer:
lá se foi o lamentar.

*

Difícil no conceber é
Entender o que se passa com
gerar um mundo só seu
onde alguém se vê.

(Eis o grande artifício).

Todo
herói
escreve
o inesperado,
com o conhecido.

*

Mandalas misteriosas
Unidas e destemidas, compostas por
Risos e falares
Cínicos, coloridos e caros
Ornamentando uma vida e um eu.

*

Panificadores e seus sabores.
Óleo se misturando com a farinha.
Livre de açúcar, falta de sabor.
Amor sem cor:

(O mesmo que criar sem dor).

*

Perguntas muito longas,
Ricas assombrações
Sobre o antes
Cimentado
Lapidado e resoluto.

Insistência inválida:
taças quebradas
lançam o sinal para
onde mudar a ação.

Revoluções mentais
Nadando em dogmas
Transparecendo um desassossego
Oposto ao seu conceito.

*

Retina fotógrafa,
Assimila imagens,
Faz delas produto
Exclusivo de paisagens
Lidas nas palavras.

Canta,
Respira, ainda é cedo.
Ontem (não) conta:
Lida com a matéria
(In)animada.

Anúncios

9 Respostas

  1. Mais uma vez você foi fantástica!!! Eu não conhecia estes outros tipos de acrósticos e os achei muito interessantes. Seu talento poético mais uma vez apareceu para deleitar os leitores do Ambidestria. Parabéns!!!

  2. Mana, mais uma vez o tenho a dizer é que é um prazer (diga-se, para poucos) poder, além de mergulhar nas palavras-vida que de seu gênio emanam, ser uma dessas forças que te alimentam. Perfeita!

  3. hahaha. Adorei!
    Sinto-me lisonjeado! Parabéns!

    Boneca inflável sempre causa
    Ereção do meu pipi
    Incrível sensação dos
    Jatos quando saem
    O que sabemos disso tudo é que eu não
    Sei fazer poema

  4. Eu me sinto uma pessoa privilegiada. Além de morar com essa ‘gênia’, ainda consegui identificar os nomes escondidos, nos acrósticos que são mais do que enigmáticos.

    Convenhamos, exige um talento sem-tamanho pra esconder tantos nomes em algo que ao ler nem se sente que é acróstico.

    Um dia eu ainda vou ser estudiosa da Carolina. =D

  5. Lendo isso eu vi tudo como linhas e cores,
    tudo muito maravilhoso, fantasioso e mágico.
    minha mente deu voltas.
    parabéns carolita.
    muito lindo.

  6. me contento em dizer que é um honra, querida.
    tudo

    do oi na arcádia, ao meu nome perdido nesses versos lindos.

  7. que “Riqueza no jardim” seja um verso fantástico e perfeitamente vc. mas a estrofe final é absurda e inegavelmente maravilhosa, minimamente falando, ainda.

    bem, BEM mais carolina. BEM mais verdadeiro. apaixonante como vc sempre foi
    =*

    e brigado. mesmo.

  8. “Pra quê rimar amor e dor?”…

  9. Considerando que não conheço praticamente ninguém do grupo de amigos do Ambidestria e que estava procurando “frases”, a princípio, confesso que foi difícil começar a ver as “palavras escondidas” começarem a aparecer…

    Só depois me dei conta que poderia procurar por substantivos próprios…

    Bem legal, parabéns

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: