• Veja também as capas anteriores!

  • Políticas do Ambidestria

    O Ambidestria todo está sob licença Creative Commons. Em caso de citação, não se esqueça de mencionar o nome do autor do post e o link direto para o post em questão. Não são permitidas alterações do texto.

    Veja mais detalhes na página de Políticas
  • Arquivo

  • Arquivo Especiais

    Especial FLIP 2008
    Com Carolina Lara e Jacqueline Lafloufa
  • Acesso para autores

Platéia do Canto

Acabou de tocar o segundo sinal, e esse é o último. As luzes, daqui a alguns segundos, vão abaixar; a cortina subirá. Nesses segundos, você terá uma sensação que delimitará se você entrará ou não na peça, se sentirá ou não o espírito de Dionísio no mundo, ou se responderá aos SMS da sua namorada que, infelizmente, não pôde ir ao teatro e te manda mensagens de tempos em tempos, chegando a ser bastante pegajosa e te fazendo, pela milésima vez, repensar a sua situação amorosa.

Agora, você se lembra de que também não pôde ir ao teatro. A poltrona da sua casa é menos confortável que a da sala Luis Otávio Burnier. Não tem coxia, nem cortina, nem luzes, quer dizer, tem o lustre pós-moderno bastante feio que sua mãe insistiu em meter no teto. Pelo menos o sofá é decente, não, ele é bom mesmo, muito bom, tão bom que se você se sentar nele pra ler, não lê porcaria nenhuma; dorme. A questão é, existe forma de ir ao teatro sem sair de casa? Não. não existe. Mas há uma forma de ter uma experiência análoga, ter contato com aquilo que a experiência teatral lhe proporcionaria, com o tipo de descoberta, de esclarecimento dionisíaco que ali acontece.

Você responde à última mensagem da namorada, desliga o celular e enfia a cara, por duas horas, num maço de cento e noventa páginas com capa de couro e letras douradas. Segura a vontade de mijar, a sede, a coceira nos pés por ouvir a bola batendo forte na parede lá embaixo, na quadra do prédio! É pra entrar lá e ficar mesmo, pra conversar com aquelas pessoas, é pra se meter no meio da história angustiado por não poder mudar nem um detalhe!

Aí você vê de novo o couro, agora sem as letras douradas. Foi. Uma hora e vinte só, menos até do que você pensava. Agora, você vira pro seu amigo da faculdade (afinal, alguém tinha que ir com você ao teatro, você tinha um ingresso sobrando e grátis) e comenta que ela é do Mal ou que aquele inferno parece muito a sua casa… É. Só que você não foi ao teatro, e sua mãe ficou esse tempo todo preparando o cheiro desse strogonoff maravilhoso que você vai comer daqui a pouco. Qual é o gosto de um Strogonoff depois de Casa de Bonecas, de Dança da Morte? E se tiver briga na mesa da família? Como diria alguém por aí, “é coisa complicada, é coisa beem complicada”. Não tem amigo pra comentar. Você vai mandar mensagem pra sua namorada? Que será que mudou?

É por isso que existem comentários pra essa coluna. O meu papel, dane-se o meu papel. São os papéis escritos nos maços de papel que importam, já que não podemos escolher ver a montagem da peça na hora em que queremos. O papel dos papéis velhos que continham tantos papéis é fundamental! O papel de vocês é conversar sobre a peça, então, pro mês que vem, Ibsen, Casa de Bonecas. A gente conversa, sempre assim, eu aviso pro mês que vem o que vai rolar, vocês lêem. A gente conversa! Pra tentar entender o que mudou. Mas eu aviso, eu costumo falar muito. E tudo de uma vez. Bom, a gente conversa!

Ah, claro, talvez, no meio da peça, você descubra que sua namorada não pôde ir ao teatro porque estava ocupada com outro cara. De qualquer forma, a gente conversa!

Anúncios

3 Respostas

  1. Gostei!

  2. Mas esse Cazé é uma vitrola! hahaha

    Demais, meu querido! Parabéns!

  3. Fã desde há muito. Comentários ao silêncio, já que o talento cresce ao esbofetear nossos pálidos rostos. Parabéns Cazé… como sempre um prazer.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: